Tecnologia é um dos destaques no censo agropecuário divulgado pelo IBGE
Para traçar um retrato atual da realidade no campo, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na quinta-feira, dia 26 de julho, o resultado preliminar do Censo Agropecuário 2017. De acordo com o levantamento, o Brasil possui mais de 5 milhões de estabelecimentos agropecuários em uma área de cerca de 350 milhões de hectares.
lebov foto

Com resultado, CNA vai poder atender com maior eficiência a demanda dos produtores
Para traçar um retrato atual da realidade no campo, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na quinta-feira, dia 26 de julho, o resultado preliminar do Censo Agropecuário 2017. De acordo com o levantamento, o Brasil possui mais de 5 milhões de estabelecimentos agropecuários em uma área de cerca de 350 milhões de hectares. O presidente da Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado do Rio de Janeiro (FAERJ), Rodolfo Tavares, representou o presidente do Sistema CNA/SENAR/ICNA, João Martins, no evento de lançamento do resultado do Censo, no Rio de Janeiro. “Com a análise das informações, o Sistema CNA poderá atender com mais eficiência ainda as demandas dos agricultores e pecuaristas brasileiros”, afirmou Rodolfo Tavares. “O Sistema está apto para interpretar essas informações e contribuir com o desenvolvimento do Brasil”.
O assessor técnico da CNA, Paulo André Camuri, também acompanhou a divulgação. Alguns números se destacam no levantamento em relação ao Censo de 2006, como o uso da tecnologia, o aumento da participação das mulheres no gerenciamento das propriedades e maior preservação ambiental com mais hectares destinados a matas naturais. A CNA atuou ativamente para a realização do Censo Agropecuário, que possibilitará traçar o perfil e a realidade da agropecuária, setor responsável por impulsionar a economia brasileira. O último recenseamento havia sido realizado em 2006.
Em abril de 2017, o presidente da CNA, João Martins, enviou ofício aos presidentes das federações de agricultura dos 26 estados e do Distrito Federal mostrando a importância da mobilização junto aos Sindicatos Rurais para que os produtores rurais respondessem aos técnicos do IBGE com a realidade de sua propriedade.
No documento o presidente da CNA destacou que o recenseamento dos mais de 5 milhões de estabelecimentos agropecuários existentes no País poderá garantir a construção de políticas públicas que atendam às necessidades do setor agropecuário pelos próximos 10 anos.
Assessores técnicos da CNA também trabalharam em parceria com a equipe do IBGE para a elaboração das questões aplicadas pelos recenseadores. Em um tempo médio de 40 minutos, produtores rurais de todo o País responderam às perguntas sobre as características, localização e distribuição de áreas do estabelecimento agropecuário, características do estabelecimento agropecuário e do produtor.
Ainda foram levantadas informações sobre o número de pessoas ocupadas no estabelecimento no período de referência, Receitas do estabelecimento e outras rendas do produtor e financiamentos, empréstimos e garantia de preços.
Durante o lançamento dos dados do Censo Agropecuário, o presidente do IBGE, Roberto Olinto, a destacou a participação de instituições parceiras. “O apoio de uma série de parceiros, desde a divulgação até a operacionalização, contribuiu para o sucesso do Censo”, finalizou.
Assessoria de Comunicação CNA, com informações da Assessoria de Comunicação do Sistema FAERJ

Related Posts

Leave a comment